quarta-feira, 12 de março de 2014

Primavera

A luz do sol invade o meu quarto logo cedo. Ainda sonolenta, me assusto com a névoa branca que circula na minha rua. Aqui de cima, o corredor de prédios deixa passar uma procissão de flocos brancos. Penso estar alucinando, será neve? Logo, meus olhos desembassam e deixam ver: os flocos são, na verdade, aquelas florzinhas bem leves, brancas, que gostava de soprar quando era criança. Elas passam em fila por quilômetros. Muitas delas, quase não caem. Disposta, penso que os afazeres do dia parecem mais simples com a luz do sol. Lembro do Brasil. O sol era tão presente em minha vida que minhas lembranças eram ensolaradas também, minha vida, minha adolescência, meus apuros. Tudo com o contraste do sol, os sorrisos, os corpos, as cores. Sinto-me feliz.

Não posso reclamar deste inverno que passou. Ele foi leve, agradável, avermelhava as maçãs do meu rosto de um jeito singelo. Depois sentia queimar de leve as bochechas quando entrava em algum lugar aquecido. Era o vento frio, pensava em um segundo, com tom de desvendar mais esse mistério. Aos poucos vou aprendendo a conhecer o planeta, de novo. Vi que meus cabelos ficam lindos no inverno, eles descobriram gostar do frio antes mesmo do que eu. Percebi que minha pele cor de barro - herança do meu avô materno, meio índio - ganha um tom avermelhado com o vento frio, melhor que qualquer blush. Descobri que gorro me deixa com cara de menino. Muito melhor são as faixas de cabelo de lã, que permitem coque, rabo de cavalo, cabelo solto. Me faço bonita no inverno, agora. Antes, não sabia como. Era dependente do bronze, do decote, das unhas.

Mesmo com carinho pelas descobertas que o inverno traz, me alivio com o seguro sol de primavera na minha janela. A primavera...ah, a primavera tem um jeito! Sinto a pele esquentar aos poucos. Gradativamente. Abro as janelas. Vejo que as plantas também estão como eu, mais vivas. Faço um chá mate gelado, com gostas de limão, para celebrar a nova estação. E então a vida começa, como todos os dias.


Nenhum comentário:

Postar um comentário