sábado, 20 de novembro de 2010

Comida



Sabe aquela fama que alemão solta muitos gases porque come muito chucrute? Chegou a hora de desmistificar (ou afirmar) certos conceitos! Pra começar nem chucrute aqui existe. É verdade! Aliás, esse nome provavelmente deve ser alguma brincadeira dos brasileiros por causa da fala "xiada" dos alemães. O chucrute aqui se chama Sauerkraut e nenhum alemão sabe que raios é chucrute. Tem Sauerkraut em todos os lugares? Onde tem salsichão, tem Sauerkraut: esse é o mantra. Outro símbolo, o tal do salsichão. Ele é vendido em quiosques nas ruas, nas feiras, nas festas. Tem de todo tipo: com pão, de vitela, grelhado, cozido, inteiro ou picadinho. Os alemães comem isso mas também mil outras coisas. Saudabilíssimas. Legumes e sopas estão em todo restaurante que se preze e eu, que sempre fui chata pra comer, desisti de procurar algum junkie nesses menus! Ok, que venham as saladas e legumes então! 


No supermercado você encontra muitos tipos de frutas, legumes, saladas....Os alemães comem muitas coisas nutritivas, pelo menos todos os alemães que conheci. Tomam muitos chás, não gostam muito de açúcar e jantam salada. Pra mim isso é o cúmulo da saúde: jantar uma saladinha!

Por outro lado existe o tal do Sahne que não me deixa em paz. Sabe aquele spray de chantilly que é 20 reais no Brasil e você nunca se atreve a comprar? Aqui é 99 centavos. Sofra! E o chantilly está em todos os lugares. Na sobremesa dos restaurantes, nos frascos de iogurte, de mousse, nos sorvetes. Difícil resistir.

Tem como viver bem comendo barato? Tem! Uma dica é o Dönner que no Brasil chamamos de kebap. Essa comida árabe está em todos os lugares e, além de ser nutritiva, custa entre 3 e 4 euros, com variação de centavos. Eu no máximo consegui comer 70% de uma vez só, é bastante grande. E você ainda pode entre carne de carneiro ou frango. Outra opção é ir em supermercado natureba. Existem mercados que vendem somente comidas bio; vegetarianas, vegan, tudo está lá. Comprei um mix de legumes congelados pra fazer na panela (ou no microondas) que é demais! Custou dois euros e rendeu 2 almoços, misturadinho no macarrão. E ainda vinha com um molho chinês delícia. Esses mercados são um pouco mais caros, mas pra quem mora sozinho e não tem tempo de descascar, lavar, picar, cozinhar....vale a pena. Vem até com couve-flor! Jamais saberia preparar uma couve-flor, minha gente!

E as frutas? Ai as frutas.....Pra quem gosta de frutas vermelhas e, como eu, só encontrava as tais em geléias e sucos, se delicia com as da Alemanha. Framboesa, amora, cereja....Essas na feira são baratíssimas (2 euros o quilo) e viraram os meus lanchinhos de intervalo do curso.

Ai ai...deu fome agora.

P.S. Presenciei um alto e sonoro pum no meio de uma loja. É, tem conceito que é verídico!

4 comentários:

  1. Saudades da comilança marota, sem hora e nem critérios! Beijo, mana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, essa comilança marota não ajuda na minha dieta, mas é irresistível! Adoro me esbaldar com vcs :)

      Excluir
  2. Tô com fome!!!! Não sabia que aí não existe chucrute. Aqui em SC tem em vários lugares mas eu não curto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também não gostava do chucrute no Brasil. Essa foi uma das muitas coisas que aprendi a gostar, já morando aqui. Da próxima vez que vier, dê uma chance ao Sauerkraut! Ele aqui é bem mais saboroso (minha mãe também não come no Brasil, e só come aqui!). Os caras temperam de outro jeito, eu acho! Bjs

      Excluir